destaque

destaque
28 de mar de 2011

VOLTANDO À ATIVA



Foster, Ellsworth D. The American Educator (Chicago: Ralph Durham Company, 1921) 183

Esse blog nasceu em 2009. Ficou ativo por alguns meses com um outro nome e uma outra proposta, que por alguns motivos não vingou. Deixei ele aqui, esperando minha vontade de escrever retornar. Foi preciso viver algumas experiências para que eu sentisse a necessidade de voltar a dividir opiniões e informações que julgo interessantes na construção de um diálogo. Dessa vez o blog vem com uma perspectiva diferente. Devido minhas experiências acadêmicas com o curso de Pedagogia, sentí a necessidade de criar um espaço de apresentação de teorias de discussão, apresentação de alguns conceitos educacionais e da realidade brasileira perante o ensino. O que não significa que de vez em quando você poderá encontrar aqui uma postagem referente a música, algum lançamento do cinema, ou quem sabe até um desabafo indignado, um texto derretido proveniente de alguma beleza que eu possa ter visto em algum lugar. Mas esse espaço renasceu com um novo intuito: o de promover um bate papo preocupado, em primeiro lugar, com a Pedagogia e seus conceitos, desafios e atribuições perante a sociedade. 
Hoje encontramos na prática de muitos pedagogos uma função que costumo chamar de "estética", onde o brocal, a purpurina e os desenhos estereotipados figuram em primeira instância. Tentei procurar uma palavra que não soasse grosseira, mas a realidade é que isso é irritante. Basta navegar alguns minutos pela internet e você poderá encontrar blog's e sites carregados de fadas dançando em círculos, mandando beijos que saem de seus lábios como fogos de artifício e rebatem na tela do computador, descortinando um texto cheio de  "criancINHAS, historINHAS e fotINHAS em fonte rebuscada e na cor dourado cintilante, apresentando textos que são superficiais e tratam da profissão sem fundamentação teórica,  o que, em minha opinião, contribui para uma desvalorização do curso enquanto ciência, o que culmina na desvalorização do próprio profissional.
Muitos sites que se propõem a discutir sobre Pedagogia simplesmente vão contra aprendizados essenciais para a formação do pedagogo compromissado, pois dão ferramentas que colaboram  para a falta de leitura, falta de pesquisa e de produção, pois afim de "facilitar" a vida do educador, apresentam conceitos prontos, planos de aula padronizados, relatórios estereotipados, matrizes que muitas vezes passarão a rodar por diversas turmas, nas mãos de diferentes idades, sem  a preocupação de que cada aluno é diferente e de que cada turma possui um contexto diferenciado. Não sou contra o capricho, o lápis de cor, a cola colorida e o TNT de mil cores, e nem estou levantando a bandeira de uma pedagogia masculinizada, o que eu acredito e defendo é a consolidação de uma profissão valorizada por seu potencial científico, fundamental na organização da sociedade, tomando para sí seu papel transformador.
Quantas vezes não ouvi a seguinte pergunta ao responder qual era meu curso de graduação: "Mas você gosta de criança?".Esse conceito e visão limitada que as pessoas possuem, sobre o curso de Pedagogia  existe, e   muitas vezes por culpa dos próprios profissionais que não defendem a proposta da graduação nos momentos necessários e não se propoem a ser a mudança que tanto desejam.

5 comentários:

Santiago Régis at: 28 de março de 2011 19:27 disse...

É muito bom ver esse blog de volta. É muito bom ver vc escrevendo de volta, e com liberdade de colocar sua própria opinião, e o melhor de tudo é que o espaço é SEU ^^

Santiago Régis at: 28 de março de 2011 19:30 disse...

Agora, quanto a sua postagem:
Avante ao manifesto contra os "inhos". Agora, não sejamos apenas conta as Fadas e ao TNT de mil cores. Eles não tem culpa sozinhos. Sejamos contra ao mal trabalho, e que por vezes esses elementos estão inseridos.

O Pedagogento at: 30 de março de 2011 05:37 disse...

Sim,claro. O lúdico é fundamental e defendo sua presença até em cursos onde o público é só adulto.Meu protesto é em nome de casos (que acontecem muito) onde isso sobrepõe a pratica, o conteúdo e serve como alternativa para a falta de experiência, de preparo, de pesquisa.

Juliana at: 31 de março de 2011 10:09 disse...

Seu Blog está lindo: textos bacanas, proposta interessante... Olha que eu tenho uma certa preguiça destas "coisas"... Abraços

O Pedagogento at: 31 de março de 2011 20:20 disse...

Olá Juliana... Que bom que curtiu a proposta. E é exatamente pelo objetivo do blog que quero conquistar seguidores... Muito obrigado pelo elogio e espero que volte sempre para ajudar a botar o papo pra rolar :) outro abraço!

Postar um comentário