destaque

destaque
19 de abr de 2011

19 DE ABRIL - DIA DO ÍNDIO OU "O DIA DOS QUE TÊM OS SEUS DIAS CONTADOS"?


"DIA DO ÍNDIO" 


O dia dos que têm 
os seus dias contados.


É com essa pequena, mas rica frase, ou seria poema? O importante é que o escritor José Paulo Paes conseguiu, através de poucas palavras, questionar toda a história do índio em nosso país, e inclusive a  existência de uma data que comemora o dia desses que são nossos antepassados.

A escola é uma instituição que poderia colaborar muito mais com a causa indígena. Com certeza centenas e centenas de escolas estarão no dia de hoje, colocando crianças para colorir alguma figura copiada da internet, de um indiozinho feliz e gordinho entre palmeiras. Enquanto outra vai pintar as bochechas das crianças com guache de cores diversas. E uma terceira distribuirá penas e arco e flecha, e ainda falarão de seus hábitos alimentares, habitação... Ah! e que eles tomam muito banho também. Legal! Mas quantas irão dizer da real situação do índio? Isso é o que mais importa hoje. Quem irá dizer que a cultura indígena poderá desaparecer devido a desvalorização de uma história que é nossa por direito? Qual o educador que irá mostrar as influências do mundo moderno na vivência do índio e qual é  a "cara" do indígena de hoje? 

“A sociedade como um todo tende a ver o índio ou de uma forma negativista, como se ele fosse um problema, ou romântica, como a de que índio autêntico é o que vive isolado na floresta com os mesmos costumes do século 16. Precisamos romper com nossos preconceitos, aceitar que eles são diferentes e reconhecer seu valor”.
 Márcio Meira, presidente da Fundação Nacional do Índio

Espero que em alguma sala de aula desse nosso Brasil, algum professor esteja nesse momento, mostrando todas as belezas e lutas dos nossos índios, sem deixar de lado todo o sofrimento que vem acontecendo nas "periferias" do país, onde aqueles que "fundaram" nossa terra, não possuem mais terra alguma e precisa lutar a cada dia por um pouco de respeito. Se as crianças são o futuro da nação, caberá a elas realizar a intervençao necessária para que os índios não caiam no esquecimento ,e o princípio da conscientização está nas mãos da educação.

12 comentários:

Eugênio at: 19 de abril de 2011 06:19 disse...

Eu acho q na verdade é um processo natural de evolução da humanidade. Com o tempo todas as tribos primitivas do mundo vão desaparecer, fisicamente falando. Só vão restar lembranças.

Acho q valorizar uma cultura tem q ter um limite. Ficar parado no tempo por num sei quantos séculos por causa da cultura é difícil de conceber.

O Pedagogento at: 19 de abril de 2011 06:35 disse...

Em parte concordo com você, por isso no texto chamo a atenção para a percepção do índio de hoje, com as influências do meio, da modernidade, pois todos estamos em processo de "mutação" desde que nascemos, imagina então as culturas. O importante de se perceber é que se faz necessário a valorização de todas as culturas, pois através delas que podemos entender a sociedade que somos hoje e nossa identidade nacional. Outro ponto é "a que custo está acontecendo esse processo? é através de violência, desrespeito, e todo tipo de violação de direitos? E o que podemos chamar de evolução? Por um lado os índios possuem um vínculo e um respeito muito grande pela natureza, por exemplo, e nós, o que fazemos com ela. Isso é evolução? São vários os pontos que devem ser analisados, mas um deles é o básico: o respeito a vida!

Cvrf at: 19 de abril de 2011 06:52 disse...

Oh eu não li seu post ainda, mas acho que você podia dar um pulo aqui: http://emocoesdeumaindiasonhadora.blogspot.com/
e conhecer as trocas dessa moça xacriabá.

O Pedagogento at: 19 de abril de 2011 07:06 disse...

Obrigado pela dica Camilinha... nossa, muito interessante. Nada melhor do que ouvir alguém que "É" rsrs

Sou de Minas, Uai! at: 19 de abril de 2011 07:16 disse...

Como em uma das postagens anteriores "O Perigo da História Única": visões estereotipadas só criam inverdades. Infelizmente a escola anda colaborando pra isso. Abaixo as visões superficiais, vamos contextualizar disciplinas, datas comemorativas e o que for com a realidade meu povo !!!

Entre Fatos & Livros at: 19 de abril de 2011 09:44 disse...

Olá!
Eu vim agradecer e retribuir a visita e comentário em meu blog.

Lendo esse texto, me lembrei de um professor que dizia mto sebre isso. Falava q a instituição escolar é uma grande responsável pela desvalorização indigena. Chega o dia do índio e os professores pintam os rostos dos alunos e encenam a dança da chuva, mas não debatem realmente sobre costumes, tradições e valores.

Por isso, qdo eu me tornei professora, prestava muita atenção na hora de trabalhar com uma cultura diferente- eu tinha alunos ciganos, tb.

Eu acho que há espaço para a arte. As crianças gostam de pintar e colorir. Não vejo nada de errado em fazer pinturas como essa. Acho apenas q o ensino não deve parar por aí.

Bj
Pri
Entre Fatos e Livros

Wilson Torres Nanini at: 20 de abril de 2011 13:44 disse...

Enquanto causas errôneas são tomadas como certas - os massacradores impassíveis de estudantes que não me deixem mentir! - outras tão nobres são empunhadas por uns poucos corajosos.

Parabéns!

Forte abraço!

O Pedagogento at: 21 de abril de 2011 06:31 disse...

Prí, você tocou num ponto interessante, lembrança de um bom educador. Eu acho que foi bons educadores que passaram pela minha vida que me fizeram parar na educação. Taí a influência de um professor quando é educador :)

O Pedagogento at: 21 de abril de 2011 06:33 disse...

Wilson, fiquei muito feliz com seu comentário e sua visita. Bom ter a participação de um poeta por aqui!

Muito obrigado e volte sempre... abração!

Cristina Sá literaturainfantilejuvenil at: 24 de abril de 2011 16:04 disse...

OLÁ! RAFAEL,
Prazer em conhecê-lo! Obrigada pela visita ao meu blog e pelo comentário deixado.
Vou seguir também de pertinho " O PEDAGOGENTO ".
Sou sua mais nova seguidora.
Adorei o post "19 de abril- DIA DO ÍNDIO ou O
DIA DOS QUE TÊM OS SEUS DIAS CONTADOS?"
Parabéns pelo blog e pela abordagem do assunto.
um grande abraço,
Cristina Sá do blog:
http://cristinasaliteraturainfantilejuvenil.
blogspot.com

Raquel at: 25 de abril de 2011 04:51 disse...

Gostei muito do post, agora que parei pra pensar, nunca estudei a realidade social do índio. Sempre que chegava o dia do índio era a mesma coisa, pintava o rosto, coloria os indiozinho, havia teatros e desfiles(todo mundo vestido de índio), feiras de comidas típicas e afins.
É por não haver um estudo real do índio, que crescemos sem dar importância a como ele é tratado na sociedade, e muitas vezes temos idéias tão distorcidas que nos tornamos, na maioria das vezes, preconceituosos.

G. at: 19 de abril de 2013 07:42 disse...

Discordando do Eugênio, pois a cultura indígena não vai ser perdida naturalmente, na verdade está sendo roubada e destruída. Assim como seus direitos.

Postar um comentário