QUE FALTA DE ÉTICA, HEIN?

Eu vivo escutando as pessoas dizendo que isso ou aquilo é 'falta de ética', mas nunca ouví ninguém dizendo 'o que é ética'.

Pesquisando sobre o assunto, conversando com as pessoas e as indagando sobre o significado da palavra, percebí que o conceito do senso comum sobre a ética é bastante vago, e atende somente à situação que o indivíduo está relatando no momento, como por exemplo um assalto, um político corrupto, uma fofoca malidicente. Falta de ética como o não cumprimento do outro às suas expectativas pessoais e sociais. Ao mesmo tempo, toda essa situação me remete aquela famosa frase da Cecília Meireles sobre a "conceituação" de 'liberdade': "...Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda...Me atrevo então a fazer uma pequena e mutilante modificação, mas que ilustrará perfeitamente a discussão que trago hoje. "... Ética, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda..."
Bom, pelo menos no bate papo informal não encontrei ninguém que conceituasse o que seria ética na amplitude que a mesma deve ser entendida, e eu também não estou pretendendo dar resposta a nada, mas é uma das frases que mais escutei nos últimos meses em reuniões, bate papos, e até dentro do ônibus. Como a tal da ética estava me perseguindo, a pergunta começou a martelar em minha cabeça: "Tá. Então o que é ética?" A minha dúvida surgiu principalmente pelo fato de que as pessoas partem da falta (mas que falta de ética!), e se elas partem da falta é porque elas sabem que algo está "faltando", com o perdão da redundância, que algo nao está sendo contemplado ou deveria existir ali, naquele contexto. Se em fulano "falta" ética, então o que está "faltando" em termos concretos? Seguir as leis constitucionais? Ou seriam as leis sociais? Talvez as do bom senso? E aí a discussão vai ficando institucionalizada ou informal por demais.O que pode-se entender até agora é que se um sujeito não tem ética, nasce então o antiético.

O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social.


Mas então chamo a atenção de você que me lê para alguns pontos dessa definição: 1 "caráter, modo de ser de uma pessoa". E onde fica aquele discurso de que cada um é único, do livre arbítrio, da liberdade de ser, de ir e vir, se a ética vem normatizando a tudo e a todos de um ponto de vista generalizador? Quem não segue essa definição de massa é antiético?

2 "A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado." Equilíbrio e funcionamento nao combinam com imposição. E o que seria sair prejudicado? Não estaria o próprio indivíduo que se vê obrigado a uma adequação se prejudicando?

3 "Justiça social?" (fica pra uma futura postagem, talvez...)

O que pode-se perceber então é que a ética é um conceito construído por uma sociedade e suas convenções, e que vem sendo firmada por um processo histórico. Atualmente estamos vendo o conceito de ética e moral passarem por uma reviravolta por conta da intensa discussão sobre a homossexualidade e as relações homoafetivas, por exemplo. Um assunto que antes era simplesmente definido como imoral e portanto antiético, vem sofrendo transformações e se adequando à mentalidade de uma nova sociedade que está aprendendo a ver o indivíduo acima das convenções infundadas. Existem então várias comunidades e vários códigos de éticas. Não precisamos então esperar que o que seja ética no Brasil também seja ética no Egito.

 Nas falas das pessoas percebemos uma relação com a ética de "bem" e "mal","ético" e "antiético". Não sei se elas andaram pesquisando isso no Aurélio, mas é exatamente assim que ele diz: " é.ti.ca [lat. eticha.] sf. 1. Estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana, do ponto de vista do bem e do mal." Eu ainda acho a questão da ética ampla demais para ser entendida assim, "tão" a moldes de conceito absoluto, ou talvez ela seja mais um desses mistérios da vida, que estão por aí para alimentar os poetas. Por isso os conceitos que me fizeram sentir um pouco mais satisfeito foram os da filosofia, que em sua contextualização demonstram a ética como algo mutável, sujeito a mudanças, retrato de uma época, de uma sociedade. O filósofo espanhol Fernando Savater traz uma conceituação sensata e bem construída em seu livro "Ética para meu filho", da Editora Martins Fontes ao dizer que:
ao contrário de outros seres, animados ou inanimados, nós homens podemos inventar e escolher, em parte, nossa forma de vida. Podemos optar pelo que nos parece bom, ou seja, conveniente para nós, em oposição ao que nos parece mau e inconveniente. Como podemos inventar e escolher, podemos nos enganar, o que não acontece com os castores, as abelhas e as formigas. De modo que parece prudente atentarmos bem para o que fazemos, procurando adquirir um certo saber-viver que nos permita acertar. Esse saber-viver, ou arte de viver, se você preferir, é o que se chama de ética.
 Portanto, voltando à questão que me fez pesquisar sobre a senhora Dona Ética... Atenção. A ética vai muito além da fofoca nas suas relações com os colegas de trabalho e até a Bíblia já dizia que "o que guarda a sua boca e a sua língua guarda a sua alma das angústias" (Provérbios 21:23). Para apontar o dedo e batizar alguém de antiético é preciso primeiro saber do que você está falando e ter moral para tanto. Mas afinal, o que é moral hein?


2 comentários:

{ Bruna Morenooh ' ( Bubaa ) } at: 31 de maio de 2012 17:50 disse...

Muitoo boom esse sitee gostei me ajudaa muitoo em trabalhoos ee até praa estudaar mesmoo ' ! Vlww '

{ Rafael Mussolini } at: 1 de junho de 2012 08:27 disse...

Que bom saber disso Bruna. Fico muito feliz. Volte sempre!

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 - 2012 O Pedagogento| Todos os direitos reservados | Site by Santiago Régis |