destaque

destaque
29 de abr de 2012

ENTRELINHAS DAS ESTRELINHAS


A avaliação escolar pode se dar das mais diversas formas. Cada escola ou educador definem a maneira que julgam mais eficiente para averiguar a quantas anda a aquisição de conhecimento dos alunos, a recepção das matérias, o funcionamento de seus planejamentos e também a disciplina dos alunos. O que venho relatar aqui é uma memória de infância. Acredito que muita gente poderá se identificar, pois irei falar de um "método" muito utilizado nas chamadas "escolinhas" a alguns anos atrás. Estou falando das estrelinhas.

Estrelinhas. As minhas (da escola) eram amarelas, contornadas de brocal ou purpurina vermelha, eram mais ou menos do tamanho de um palmo de uma criança de seis ou sete anos. O critério era o seguinte: se a gente acertasse todo o ditado ganhava uma estrelinha, se seu caderno estivesse completo e organizado você ganhava outra estrelinha, e a gente ia pra casa todo orgulhoso com a estrela presa no peito. Mas tinha o lado negativo. Mau comportamento  também rendia estrelinhas, e elas ficavam lá vigiando, pregadas no cantinho perto do quadro negro. No fundo a gente não sabia se gostava ou não delas, pois podiam significar queda ou ascensão.

Não me lembro de ter visto (nos dias de hoje) nenhuma criança por aí, uniformizada e ostentando orgulhosa uma estrela no peito. Talvez as crianças de hoje estejam mais exigentes e uma estrelinha colorida e feita de papel não funcionaria como objeto de barganha. Para minha geração era algo eficiente, hoje talvez um tablet funcionaria muito bem.

0 comentários:

Postar um comentário