destaque

destaque
14 de jul de 2012

DIÁRIO DE BORDO FLIP 2012: CONHECENDO NOVAS PERSONALIDADES


Dia 6

Na tenda Flipinha era dia de Ciranda dos Autores. Diante de um público de todas as idades Ângela Lago e Luís Fernando Veríssimo falaram sobre algumas de suas experiências no ramo literário, a descoberta da leitura, o prazer de ler, além de responder as perguntas do público. A mediação da conversa foi conduzida por Volnei Canônica (Instituto C&A), que utilizou também de trechos e frases dos autores para o bate papo.

                      Veríssimo, Volnei e Ângela Lago               

foto: Camila Leite

Essa foi uma Ciranda de Autores especial, pois Veríssimo e Ângela atraem um público diversificado. Foi bonito ver adultos e crianças em um mesmo espaço, partilhando de perguntas para dois autores tão importantes da literatura brasileira.

Em seguida foi a vez de conhecer a autora e ilustradora Graça Lima. Em sua fala pudemos perceber toda uma vida dedicada ao estudo do livro e da imagem. Graça trouxe discussões importantes sobre a qualidade do livro e da ilustração, desde a escrita, passando pela ilustração até chegar a editora. Nos contou um pouco sobre seus projetos de oficinas com crianças, onde esses podem se ver como sujeitos na produção de seus próprios livros e ilustrações. 


Graça Lima elencou alguns nomes de ilustradores brasileiros dos anos 80 para cá, que em sua opinião produzem um trabalho de qualidade. Ao fim deu algumas dicas de como trabalhar a ilustração em oficinas com crianças e jovens.

A mesa Exílio e Flênerie com Teju Cole e Paloma Vidal e mediação de João Paulo Cuenca transcorreu em torno das discussões do ser estrangeiro. Aspecto recorrente na obra dos dois autores, que são revelações no meio literário. Teju Cole é um americano com descendência nigeriana, e fala fortemente sobre a cidade de Nova York em sua obra. Paloma Vidal é argentina, mas veio muito nova para o Brasil e a cidade de Los Angeles é recorrente em sua escrita.

foto
À noite assistimos à mesa Cultura e Identidade, onde Almir Tã, cidadão paratiense lançou seu livro, que fala sobre a cultura caiçara.

1 comentários:

Unknown at: 20 de julho de 2012 07:16 disse...

Rafa esta deve ter sido uma oportunidade única. Que vontade que deu de estar lá. Mary

Postar um comentário