destaque

destaque
7 de fev de 2014

GROSSERIA MESMO É DIZER QUE O LIVRO DE PAPEL VAI ACABAR


Clique de um leitor de ônibus

Sou da seguinte opinião: quem gosta de ler encontra tempo e lugar para ler. Aí então vale tudo. Praças, horário de almoço, uma hora antes de dormir, uma adentrada na madrugada. Isso sem falar nas filas que nós brasileiros conhecemos tão bem. É fila de banco, de posto de saúde, de agência de correios e um dos lugares onde mais tenho lido de uns tempos pra cá - o ônibus.

Era fim de tarde e mais uma vez pego a condução lotada para voltar pra casa. Mesmo estando em pé e de mochila nas costas consegui me acomodar em um canto razoavelmente confortável e que permitia dar seguimento a minha leitura. A aventura de Stephen King havia parado em momento de clímax total e aquele malabarismo iria valer a pena.

Mal cheguei a três parágrafos e percebo que tem dois senhores discutindo e por minha causa. As vozes estavam um pouco exaltadas e os argumentos eram lançados, rebatidos, voltavam para mim através dos olhares dos senhores e de mais alguns passageiros que já prestavam atenção na conversa. Depois de alguns minutos e de um dedo apontado em riste pra mim consegui entender do que se tratava a "briga".

O primeiro Senhor dizia que "internet é uma coisa muito boa, mas o livro de papel nunca vai acabar". E o segundo falava por cima "que até as bibliotecas já estavam na internet e por isso andam tão vazias", o que deu brecha para o primeiro perguntar “quando é que foi que você frequentou uma biblioteca que eu nunca vi?”. E então o pró livro de papel aponta o dedo pra mim é diz "olha aí como o livro não vai acabar, dá uma olhada na 'grosseria' de livro que o rapaz está lendo"

A discussão demorou mais alguns minutos e eu participei apenas com sorrisinhos de aprovação. Eles logo chegaram a seu destino e eu fiquei ali, achando engraçado ser o pivô de uma discussão apenas por estar lendo, e logo achando curioso e interessante uma discussão calorosa sobre o futuro do livro dentro do ônibus lotado.

"Olha aí como o livro não vai acabar, dá uma olhada na 'grosseria' de livro que o rapaz está lendo" retumbava dentro da minha cabeça. Revia a discussão calorosa entre aqueles homens sobre leitura, e dava pra perceber que um deles era leitor de leitura literária e fiquei pensando que grosseria mesmo é chegar para um leitor apaixonado e dizer que o livro de papel vai acabar.

0 comentários:

Postar um comentário