destaque

destaque
5 de fev de 2014

UMA CARTA PARA A LEGO



Rosa para meninas, azul para meninos. Tais estereótipos estão sendo quebrados aos poucos e muitas vezes não pelos adultos, mas sim por crianças de uma nova geração que possui mais acesso à informação. Não será preciso pesquisar muito e você encontrará algumas reportagens ou vídeos na internet onde crianças, de forma inteligente, espontânea e engraçada, questionam questões de gênero. O mais interessante é que são questionamentos que surgem da própria limitação que certas atitudes e acontecimentos de cunho sexista, machista trazem e que deixam nítido para a percepção da criança que algo errado está acontecendo ali.


A menina Charlotte, de apenas sete anos, resolveu escrever uma carta para a LEGO onde simplesmente questiona estereótipos de gênero. Confira:


Querida Lego company, Meu nome é Charlotte. Eu tenho 7 anos de idade e eu amo legos mas eu não gosto que existam mais pessoas de lego meninos e quase nenhuma pessoa de lego menina. hoje eu fui a uma loja e vi legos em duas seções as meninas rosa e os meninos azul. Tudo o que as meninas faziam era sentar em casa, ir à praia, e comprar, e elas não tinham empregos mas os meninos iam em aventuras, trabalhavam, salvavam pessoas e tinham empregos, até nadavam com tubarões.Eu quero que vocês façam mais pessoas de lego meninas e deixem elas irem em aventuras e se divertirem, ok!?! Obrigada, de Charlotte

 Leia também: Pelos direitos dos meninos
                       Homem que é homem não chora?

0 comentários:

Postar um comentário