destaque

destaque
30 de mar de 2015

#AHBRANCODAUMTEMPO



O racismo ainda é recorrente no Brasil. É um mal social que precisa ser combatido com veemência pois vai de encontro à garantia de direitos humanos e está arraigado ao desenvolvimento intelectual de uma sociedade. 

O tumblr #AHBRANCODAUMTEMPO surgiu com o intuito de chamar atenção para a situação do racismo, onde negros reproduzem as frases que mais escutam no dia a dia referente à sua cor, seu cabelo e sua aparência. 

Fazendo referência a cantora Karol Conka na música "Bate a poeira": "O preconceito velado tem o mesmo efeito, mesmo estrago".

Este ensaio fotográfico tem por base e inspiração a Foto Campanha articulada por estudantes negros e negras da Universidade de Harvard dos EUA (http://itooamharvard.tumblr.com/). A ideia foi reproduzir a experiência na Universidade de Brasília. Algumas pessoas foram convidadas para participar do ensaio, porém, a grande maioria das pessoas foram escolhidas aleatoriamente em locais como o Restaurante Universitário, ICC e outros locais movimentados da UnB. Primeiramente agradeço a disponibilidade de todas as pessoas que de alguma forma colaboraram para a realização deste ensaio. Muito obrigada, a ajuda de cada um de vocês foi inestimável!
Gostaria de fazer um agradecimento especial ao grande Leonardo Ortegal por ter disponibilizado a câmera fotográfica, a lente e os acessórios para que o trabalho fosse realizado com a qualidade merecida.
Por fim, agradeço ao Abayomi Mandela, querido companheiro de caminhada, por toda e qualquer ajuda e apoio (técnico e emocional).
O Tumblr #ahbrancodaumtempo é destinado às pessoas que ainda hoje em dia argumentam no sentido da não existência do Racismo dentro e fora da Universidade. Apesar de no Brasil não existirem legislações de cunho racista, a prática social ainda é recorrente. Diariamente estudantes negr@s nas universidades brasileiras sofrem discriminações veladas que @s estereotipam. Apesar de que na visão de quem pratica a ação seja “só uma brincadeira”, “uma observação”, “uma tentativa de ajudar”; Para quem sofre cotidianamente é como repisar uma ferida ainda não cicatrizada. Espero que as falas expressadas nas imagens sensibilizem, causem reflexão e deem início à um diálogo no sentido de nos tornarmos pessoas melhores!










0 comentários:

Postar um comentário