destaque

destaque
11 de ago de 2015

E SE FIZÉSSEMOS A ESCOLHA DE NÃO ESCOLARIZAR NOSSOS FILHOS?



Na época em que o primeiro filho nasceu, a atriz e cineasta francesa Clara Bellar dividia seu tempo entre o Rio de Janeiro, Paris e Los Angeles. Em vez de decidir por um desses locais para poder matricular o menino na escola, ela e o marido preferiram entender como crianças poderiam aprender de maneira livre e conviveram durante dois anos com famílias que optaram pela não escolarização. O resultado foi uma jornada que é mostrada no documentário“Ser e vir a ser – Vivendo e aprendendo”.



Quando ouvimos falar pela primeira vez sobre não escolarizar – e não apenas o fato de não ir para uma escola e fazer a escola dentro casa –, não entendíamos como era possível aprender sem a necessidade das coisas serem ensinadas. Estávamos muito formatados e não conseguíamos imaginar fora desse paradigma. Conhecendo as crianças que aprendem de maneira livre, descobrimos que elas aprendem vivendo.

O filme esta sendo distribuído no Brasil através de comunidades e grupos interessados em ver o filme. As projeções utilizam um novo modelo de organização e financiamento chamado crowdcinema. Você pode organizar uma projeção perto de você.

O filme já passou em várias cidades do Brasil, novas projeção serão organizadas em breve e você poderá ficar sabendo delas através do link https://sereviraser.wordpress.com/exibicoes/

0 comentários:

Postar um comentário