destaque

destaque
26 de mai de 2016

30 (POR RODRIGO CIRÍACO)



30 caras nus, expostos na praça. 30 paralelepípedos pendurados em 30 sacos. De 30 escrotos. 30 pedaços de madeira de 30 centímetros para introduzir e retirar nos 30 anus, durante 30 minutos. Ou durante 30 anos. Durante 30 meses. 30 dias. 30 minutos de cuspidas, escarros. Toda uma vida de repugnância, nojo, asco. 30 milhões de homens apoiadores, estupradores acompanhando. Pensando. Eu posso ser o 30 próximo. 30 vidas de indiferença. 30 vidas para expor a indignação, a revolta. 30 vontades de matar, sangrar, estripar. Em 30 pedaços. 30 chagas. 30 manchas. 30 marcas. Indeléveis. 30 linhas, 30 páginas, 30 livros. Insuficientes. 30 vontades de matar – e para me aproximar deles. 30 vontades que preciso extirpar para não me tornar como eles. 30 desejos que preciso racionalizar para não virar o apoiador deles. O "mito" deles. Os 30 políticos que se dizem tão distante deles. Que defendem 30 penas de morte. Que defendem que 30 mulheres são feias e só por isso não merecem ser estupradas. 30. Não é suficiente, mas vou me contentar com 30. 30 anos de prisão. 30 anos de reclusão. 30 anos de penitência. 30 anos sem liberdade. 30 anos vendo o sol nascer quadrado, atrás das grades. Para os 30. E para todos os outros. Espero que aconteça. Nos próximos 30 segundos...
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30. 30 homens. Mais 01 mulher estuprada no Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário