destaque

destaque
15 de set de 2016

LIVRO "ESCOLAS DE LUTA" CONTA A HISTÓRIA DAS OCUPAÇÕES ESTUDANTIS DE SÃO PAULO



Imagem da capa do livro é do fotógrafo Sérgio Silva.

Será lançado recentemente (dia 24) o livro "Baderna: Escolas de luta" (editora Veneta) que é uma publicação que faz um resgate  e conta as histórias das ocupações estudantis que aconteceram na cidade de São Paulo durante o segundo semestre de 2015. 

Essa luta estudantil que acompanhamos orgulhosos foi deflagrada em reação a propostas de reorganização do governo Alckmin (PSDB) e que ia culminar em fechamento de unidades e transferência de alunos para escolas em outros bairros ou distantes. 

O livro foi escrito e organizado pela Antonia M. Campos, mestre em sociologia pela Unicamp; Jonas Medeiros, doutorando em educação pela Unicamp e pesquisador do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento); e Márcio M. Ribeiro, professor do bacharelado em sistemas de informação na EACH/USP e membro do GPoPAI (Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas de Acesso à Informação).

As ocupações das escolas estaduais de São Paulo foi um movimento bonito e que jogou por terra o discurso de que jovens não sabem o que querem ou que não entendem de política. Os alunos mostraram bastante coerência nas argumentações com o governo e organização. As escolas viraram dormitórios e centros de debate e manifestações artísticas, que contaram inclusive com o apoio de artistas consagrados, que passaram a frequentar as ocupações. Foi uma luta vitoriosa que entrou para a história de nosso país e mostrou a força dos jovens e da sociedade civil organizada.

Escola Estadual Fernão Dias Paes durante ocupação. Novembro/ 2015. Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A Foto Coletivo

0 comentários:

Postar um comentário